Todas as caldeiras industriais são equipamentos designados para fazer o aquecimento da água, transformando-a em vapor sob pressão, que será utilizado para alimentar máquinas térmicas presentes nas indústrias.

Porém, há alguns defeitos que podem fazer com que a caldeira não tenha a eficiência desejada que em casos mais graves podem causar sérios danos ao equipamento e a saúde do operador.

Iremos apresentar neste post as 10 principais causas de defeitos em caldeiras. Confira.

1. Choque térmico

Os choques térmicos representam defeitos que ocorrem por causa da frequente parada e recolocação em marcha da câmara de combustão, responsável pelo aquecimento da água.

Caldeiras industriais do tipo Flamotubulares são as mais suscetíveis ao choque térmico. Vale ressaltar também que as incrustações das superfícies também favorecem os efeitos dos choques térmicos.

2. Defeitos na mandrilagem em caldeiras industriais

Entende-se por mandrilagem a operação de expansão dos tubos juntos aos furos dos espelhos da caldeira. A expansão é feita, portanto, nas extremidades dos tubos por meio de um dispositivo cônico conhecido como mandril e que gira em torno de seu eixo axial.

Através da mandrilagem os tubos ficam ancorados, com a estanqueidade devida. Porém, esta estanqueidade pode ficar comprometida se existirem corpos estranhos na superfície externa das extremidades dos tubos ou nas paredes, resultando no defeito.

3. Corrosão

A corrosão representa um dos principais responsáveis pela degradação das caldeiras industriais. A corrosão significa que há redução da espessura das superfícies submetidas a pressão.

O processo de corrosão pode ser dos tipos: interna, oxidação generalizada do ferro, corrosão galvânica, corrosão por aeração diferencial, corrosão salina, fragilidade cáustica etc.

4. Defeitos nos processos de solda

Caldeiras industriais são equipamentos que operam sempre com alta pressão, por isso as soldas precisam sempre estar em perfeitas condições para que não haja falhas em seu processo.

Qualquer irregularidade durante a solda pode representar um defeito bastante sério que, em casos mais graves pode até ocasionar a explosão do equipamento. Na grande maioria das vezes, as juntas soldadas são as partes da caldeira que apresentam maiores problemas, já que são regiões cujo o metal apresenta menor resistência.

5. Aumento de pressão

O aumento de pressão das caldeiras industrias representa uma ocorrência que precisa ser evitada, pois é um dos principais motivos de defeitos e explosões de caldeiras. A pressão interna da caldeira irá aumentar devido a uma série de fatores, operacionais ou não.

Entre esses fatores causadores do aumento da pressão, podemos citar falhas mecânicas, problemas nas válvulas de segurança (mais sérios) e até mesmo defeito durante a fabricação das caldeiras industriais.

6. Vazamento de água ou vapor

O vazamento de água ou vapor das caldeiras industriais representam os defeitos mais comuns deste tipo de equipamento. Várias podem ser as causas de vazamento, dentre as quais pode-se citar:

  • Sede das válvulas danificadas ou emperradas;
  • Junta de tampa ou de flanges mal colocada;
  • Tubo furado ou rachado;
  • Superaquecimento seguido de resfriamento rápido, soltando os tubos dos espelhos.

7. Modificação na estrutura do aço

Esse tipo de defeito das caldeiras industriais se dá devido à produção de vapor das caldeiras durante o seu processo de funcionamento. Quando a caldeira aquece demais, o aço pode ficar cheio de bolhas, pois os gases presentes na água superaquecida (oxigênio e hidrogênio) se desprendem e reagem com o carbono.

Também pode ocorrer as incrustações no aço, que ocorrem devido a carbonatos diversos ou sílica presentes no interior da caldeira ou superfície de aquecimento (perda de calor transferida na interface gases/água e redução da vida útil da caldeira).

8. Arraste

Este é um importante vilão do sistema gerador de vapor. Como o próprio nome diz, este é um fenômeno caracterizado pelo arraste de água da caldeira para a linha de vapor, causando diversos inconvenientes como:

  • Formação de depósitos em superaquecedores, turbinas, válvulas e acessórios da seção pós-caldeira;
  • Queda no rendimento de equipamentos que utilizam vapor para aquecimento; Formação de golpes de aríete nas linhas, entre outros.

9. Negligencia do operador

A grande maioria dos motivos de defeitos presentes nas caldeiras industriais tem ligação direta com a negligencia do operador, ou seja, válvula de pressão defeituosa, baixos níveis de água e circulação deficiente de água costumam ocorrer devido à falta de capacitação ou negligencia do operador.

Por sorte, as caldeiras industriais mais novas que utilizam líquidos, gases ou biomassa são totalmente automatizadas, cujos parâmetros são controlados por meio de malhas de instrumentação, exigindo menor intervenção por parte dos operadores.

10. Falta de manutenção

A falta de manutenção e cuidados diários com as caldeiras industriais representa o principal motivo dos defeitos presentes neste tipo de equipamento.

Por isso, para evitar defeitos mais sérios, as caldeiras industrias devem receber manutenção corriqueiras seguindo as recomendações do fabricante.

Para evitar esses defeitos, cabe a indústria buscar ações para promover a máxima eficiência de sua caldeira. Uma dessas ações é o correto consumo de combustível. Veja mais sobre esse tema aqui!