Toda caldeira a vapor é representada por um recipiente cuja função central é produzir vapor através do aquecimento da água. Esse processo é realizado por meio de uma troca térmica entre o material combustível e a água, que será transformada em vapor (estado gasoso).

Hoje em dia, temos modelos de caldeira a vapor bastante compactos, estando presentes em diversos processos industriais, comerciais e até residenciais. Porém, a história da caldeira é de longa data, sendo criada séculos atrás.

Você quer saber como surgiu a caldeira? Então veja neste texto como foi o surgimento da caldeira a vapor, sua história e sua evolução até as caldeiras a biomassa como qual conhecemos hoje.

Primeira “Caldeira a vapor”: Eolípila!

A caldeira a vapor foi criada no final do século 17 e início do século 18. Mas você sabia que a “primeira máquina a vapor” que a humanidade tem ciência é um aparelho conhecido como eolípila?

E-book de modelos de caldeiras e aplicações da biomassa | Secamaq

Também chamada de “bola de vento”, este aparelho foi desenvolvido no século I pelo matemático e engenheiro grego Heron de Alexandria. A eolípila consistia basicamente por uma câmara (esférica ou cilíndrica) com tubos curvados, por onde o vapor era expelido.

A força resultante fazia com que o aparelho girasse.  Normalmente, a água era aquecida numa bacia ligada à câmara giratória por um par de tubos que também serviam como eixo para a câmara.

Porém, durante muito tempo a eolípila não foi cientificamente estudada, servindo só de brinquedo ou entretenimento, mas pode-se dizer que o conceito nela apresentado é um embrião das caldeiras a vapor hoje utilizadas.

Caldeira a vapor: Utilizada para substituir o carvão

As raízes contemporâneas da caldeira a vapor remontam ao final dos anos 1700 e início de 1800, com o desenvolvimento da caldeira tipo chaleira. Esta caldeira simplesmente transformava a água em vapor, onde a água era colocada acima de uma caixa de fogo e depois fervida em vapor.

Mas foi mais precisamente em 1867, com o desenvolvimento da caldeira de convecção, que a indústria de geração de vapor começou. Ela surgiu prioritariamente pela necessidade de substituir o carvão na geração energética dentro das indústrias.

Nesta época, o carvão era a principal fonte geradora de calor nos processos industriais. Entretanto, muitos eram os inconvenientes gerados pela combustão local de carvão destinado à geração de calor.

Assim, as primeiras caldeiras foram desenvolvidas para resolver esses inconvenientes. Nelas, a energia era captada em uma única unidade central (a caldeira a vapor), sendo distribuída posteriormente para os maquinários necessários na forma de vapor.

Babcock & Wilcox: Pais da caldeira a vapor

Ainda há certa discussão sobre quem desenvolveu a primeira caldeira geradora de vapor. No entanto, a maioria das pessoas costuma concordar que George Babcock e Steven Wilcox exerceram papel fundamental para a primeira caldeira a vapor ser desenvolvida.

Eles foram dois fundadores da caldeira de geração de vapor, patenteando, em 1867, o projeto por eles desenvolvido. Esta caldeira usava tubos dentro de uma estrutura com paredes refratárias para gerar vapor.

Suas primeiras caldeiras faziam uso do carvão mineral que operava a uma taxa muito baixa de entrada de calor. As paredes sólidas de tijolos refratários que formavam o recinto para a unidade eram necessárias porque ajudavam o processo de combustão ao reaproximar o calor da área da fornalha.

Com o passar dos anos, diversos outros projetos de caldeiras a vapor foram sendo desenvolvidos por outras empresas, visando a melhora do fluxo de água e vapor pela caldeira aumentando a capacidade de geração de vapor e consequentemente a eficiência do equipamento.

Novos projetos em caldeiras: Chegou a hora da biomassa!

Na atual conjuntura de desenvolvimento mundial, questões relacionadas à sustentabilidade estão cada vez mais em evidencia. Em razão disso, a indústria da caldeira a vapor também começa a priorizar novas caldeiras em resposta a demanda sustentável do planeta.

Catálogo de caldeiras a biomassa, baixe agora! Secamaq

Neste sentido, diferentes variedades de caldeiras projetadas para realizar a queima de combustíveis alternativos são desenvolvidas, onde a biomassa vem sendo a fonte energética mais significativa para o futuro da geração energética.

Além disso, as modernas caldeiras a biomassa também reduzem a dependência das industrias por combustíveis fósseis, como petróleo e gás natural, fato esse que é fundamental para o futuro do planeta.

Para o futuro, podemos esperar que o constante desenvolvimento da caldeira a vapor passará impreterivelmente pelo melhor uso da biomassa. Novos projetos em caldeiras irão beneficiar o uso dessa fonte energética, sempre buscando a máxima eficiência na geração de vapor para diversos processos industriais.

Você quer participar desse futuro da caldeira a vapor? Então veja porque você deve escolher uma caldeira a biomassa.