You are currently viewing Conheça os principais tipos de combustíveis utilizados em caldeiras

Conheça os principais tipos de combustíveis utilizados em caldeiras

A caldeira é um equipamento amplamente utilizado por diversas indústrias. Sua função principal é realizar a produção de vapor utilizado em diversas utilidades dentro do processo industrial. Mas, para que esse processo seja realizado, há na necessidade de uso dos combustíveis utilizados em caldeiras.

No ambiente industrial, a variedade de combustíveis utilizados em caldeiras é bastante grande, com cada um deles resultando em um desempenho específico que costuma variar de acordo com suas características e a variedade da caldeira utilizada.

Saiba mais sobre os principais combustíveis utilizados em caldeiras e entenda qual é a importância da biomassa para o atual momento, principalmente em razão do seu grande apelo no quesito sustentabilidade.

Principais combustíveis utilizados em caldeiras

Existem diversos tipos de combustível que podem ser utilizados nas caldeiras industriais. Tais combustíveis podem ser divididos em três grandes grupos: sólidos, líquidos e gasosos.

Combustíveis líquidos

Os combustíveis líquidos podem ser subdivididos em minerais e não minerais. Os combustíveis minerais são obtidos através da refinação do petróleo, tendo como resultado a gasolina, o óleo diesel e o óleo combustível. Os combustíveis líquidos não minerais são representados pelos álcoois e os óleos vegetais.

Os óleos combustíveis são os principais combustíveis de caldeiras industriais, mesmo com a elevação de seu preço nos últimos anos. No caso de indústrias o óleo diesel não é usualmente utilizado em fornos e caldeiras, porém pode ser empregado em geradores de energia. Já o Óleo Combustível é largamente utilizado na indústria para aquecimento de caldeiras.

Combustíveis gasosos

Os combustíveis gasosos, que também podem ter características minerais e não minerais, têm como principais representantes o Gás Natural e o Gás GLP (gás liquefeito de petróleo).

O Gás Natural é um combustível amplamente encontrado na natureza. Ele é representado por uma mistura de hidrocarbonetos leves que, à temperatura ambiente e pressão atmosférica, permanece no estado gasoso.

Este é também um gás inodoro e incolor, além de oferecer uma queima mais limpa quando comparado aos demais gases. Oferece ainda boa eficiência de queima e rendimento térmico. Porém, por se tratar de um combustível fóssil, ele representa uma fonte de energia não renovável, portanto, finita.

O Gás GLP (Gás liquefeito de petróleo), por sua vez, é produzido a partir de uma mistura de hidrocarbonetos, possuindo alto poder calorífico, associado a um baixo impacto ambiental e facilidade de queima e armazenamento.

Nas indústrias, o GLP é um combustível para caldeiras bastante interessante, principalmente devido às vantagens, tais como economia, alta facilidade de queima e menor gasto do combustível durante seus processos de queima.

Combustíveis sólidos

Os combustíveis sólidos representam, nos últimos anos, os combustíveis utilizados em caldeiras que mais crescem no ambiente industrial. Isso ocorre em razão do seu grande apelo ambiental, visto que são combustíveis ditos renováveis e que apresentam alta disponibilidade/variedade.

Hoje em dia, a biomassa é o grande representante de combustíveis sólidos. Ela se apresenta em muitas formas e características, tais como os derivados de madeira, restos de alimentos e subprodutos da colheita da cana-de-açúcar, caso do bagaço da cana.

Vale ressaltar ainda que mesmo sendo o principal representante dos combustíveis sólidos, a biomassa pode se apresentar também na forma líquida, caso do biodiesel e do etanol e na forma gasosa, encontrada nos efluentes agropecuários provenientes da agroindústria e do meio urbano.

Pela sua importância como combustível para caldeiras industriais, a biomassa será melhor apresentada no tópico a seguir.

Biomassa: o combustível do século XXI

A biomassa é um combustível que sempre foi utilizando ao longo da história, afinal o homem sempre queimou a madeira para gerar calor. Mas, com o avanço da tecnologia e o aumento da busca pela sustentabilidade, essencialmente no setor industrial, a biomassa tornou-se definitivamente o combustível do século XXI.

Considerada uma fonte de energia renovável, o uso da biomassa é um dos combustíveis utilizados em caldeiras de todo o mundo, pois permite que a indústria consiga produzir ótimos volumes de energia, sempre associada à redução da emissão de gases poluentes na atmosfera.

No Brasil, a biomassa também se comporta como um dos principais combustíveis utilizados em caldeiras, principalmente devido à alta produção agroflorestal e condições climáticas favoráveis.

Assim, além da questão ligada à sustentabilidade, os combustíveis utilizados em caldeiras que são derivados da biomassa apresentam os seguintes benefícios:

  • Baixo custo para compra – principalmente da biomassa sólida, devido à alta disponibilidade;
  • Pouco poluente, não emitindo dióxido de carbono (de acordo com o ciclo natural de carbono neutro);
  • Responsável por causar menor corrosão das caldeiras;
  • Proporciona melhor custo x benefício às indústrias.

Por fim, vale salientar que é fundamental buscar aqueles combustíveis que mais se adequem às necessidades, ocasionando maior economia e produtividade.

Quer saber mais sobre caldeiras? Então conheça os tipos mais encontrados no mercado.